É preciso ficar triste.

Há algum tempo venho ensaiando escrever algo no blog sobre a necessidade que as pessoas têm de aparentar felicidade. Uma felicidade constante, forçada, plástica, irreal e incorruptível. Como se fosse natural uma pessoa dormir a acordar sorrindo todos os dias da sua vida. Como se não fosse dado o direito à reflexão, à serenidade, à instrospecção. Vou mais longe, como se não fosse dado o direito à tristeza. Como é possível valorizar um dia radiante se todos forem iguais? Como saborear uma vitória que eu tenho ou finjo que tenho todos os dias? Se engana quem pensa assim, se engana quem se obriga a ser feliz. Porque ser feliz não é obrigação. E pior ainda, quem obriga os outros. Há alguns dias um amigo estava triste, sozinho e em silêncio. Chegou uma amiga em comum e disse: “desfaça essa cara, que ninguém merece ficar olhando pra cara amarrada e mau humorada. Pare com essa tristeza, detesto cara feia. Ôxe, onde já se viu isso? Me poupe”. Alguém pode citar uma falta de sensibilidade maior do que essa? Sabe lá que problema tinha esse meu amigo? O que fez com que sua cara se amarrasse a ponto de fazê-lo ficar só e em silêncio? E que direito tem uma outra pessoa de pedir que alguém se desfaça de sua dor instantaneamente porque ela detesta cara feia? Essa própria pessoa, nunca teve um motivo na vida pra ficar triste? E o que fez com ele, guardou até não aguentar mais e entrar em depressão? Ficar triste é saudável. Chorar, ter mau humor de vez em quando é saudável. É maduro parar e pensar na vida. Tentar corrigir erros. Refletir sobre si mesmo. Questionar a própria felicidade. É natural. Nem sempre se ganha.

Eis que ontem Carlinhos Brown perdeu o Oscar de melhor canção original. Ah, que droga. Torci por ele, pelo Brasil, é lógico. Mas aí ele perdeu. E daí que todo mundo resolveu dizer que o Oscar é uma grande bobagem que não vale nada, e que ele está bem acima disso. Esses mesmos que ficaram acordados até assistir a parte em que ele perde. E começar a jogar pedra no Oscar que tanto queriam ganhar. Por quê isso? Simples. Porque perder é proibido. Ganhar é “obrigação”, como “é obrigação ser feliz”. Como se a vida fosse feita apenas de vitórias.

Para os que pensam assim, notícia de última hora: perder faz parte da vida. Perder nos impulsiona a tentar de novo, e melhor. Perder alguma coisa não faz com que essa coisa seja ruim. Apenas alguém esteve melhor dessa vez. O Oscar é questionável? É, mas não é sobre isso aqui. É sobre a imaturidade dessa ideia que “a gente” gosta de regar e alimentar, de que só a vitória engrandece. Como se perder ou ficar triste fosse para os fracos. Quando fraco mesmo, em minha opinião, é quem esconde sua dor embaixo do tapete pra não dar o braço a torcer de que é feito de carne, osso, alegria e um pouco de tristeza também.

“Olha lá, quem acha que perder é ser menor na vida.
Olha lá, quem sempre quer vitória e perde a glória de chorar.”

22 responses to this post.

  1. Posted by Ricardo on 27 de Fevereiro de 2012 at 15:34

    Pois e Nardele , aquela historia da raposa e das uvas . Como sempre seus posts sao geniais .Parabens pelo seu trabalho , acompanho no radio todo dia de manha .

    Responder

  2. Posted by Michele on 27 de Fevereiro de 2012 at 15:38

    sou fã!

    Responder

  3. Muito bom!
    Outro dia algum colunista da Rádio Metrópole disse e eu endosso: O problema da Bahia é que ela é devastada pela alegria. Isso mesmo. Aqui não temos direito de achar nada ruim e, talvez por isso, ninguém reclama de nada.
    Parabéns.

    Responder

  4. Posted by fabiana morais on 27 de Fevereiro de 2012 at 18:06

    É a mais pura verdade quando acordo dou de cara com minha vizinha, que cara feia é esta? Da vontade de mandar para p…. como se tivese que acordar cinco da manhã de dente para fora todo dia, fala sério!

    Responder

  5. Posted by Arleide Braga on 27 de Fevereiro de 2012 at 22:41

    Como sempre Sensacional…amo seus textos!
    Sua fã do Espirito Santo…

    Responder

  6. Posted by cumpadi uochinton on 28 de Fevereiro de 2012 at 10:28

    Considerando que já fui seu fã;

    Considerando que passei a te odiar pela sua repulsa à meu Bahia;

    Considerando que este texto não fora escrito apenas por uma pessoa ao teclado, mas sim por um ser repleto de sentimentos e honestidade;

    Considero que serei seu fã novamente!

    @dimileto

    Responder

  7. Posted by Roberto on 28 de Fevereiro de 2012 at 12:10

    Oi colega. É isso ai. Amei.

    @Bob_Fernandes

    Responder

  8. Parabéns pelo texto. Essa necessidade de ser feliz 24h por dia irrita.

    Responder

  9. Texto indicado por uma amiga que valeu muito a leitura.
    Gostei!
    A sociedade impõe, a mídia propaga e aliena. Temos que ser “sorrisos” o tempo todo e mesmo estando ruim respondemos que estamos bem. O “e aí, tudo bem?” virou uma afirmação e não mais um interesse de saber como realmente você se encontra. Parabéns pelo texto!

    Responder

  10. Dá vontade de dizer: Ah é mais um texto de Nardele, só podia ser genial!
    Como se os gênios não pudessem se superar…
    Você se supera sempre!

    Responder

  11. Nossa! Que texto maravilhoso! Muito bem escrito e com conteúdo mto bom tb! Parabéns.

    Responder

  12. Perfeito. Sem contar que tem gente que quer se mostrar vitorioso sempre, elegante sempre inteligente sempre, aí não dá né. Vá na faculdade de Direito da UFBA fazer uma observação…

    Responder

  13. Posted by Carolina Roxo on 29 de Fevereiro de 2012 at 13:34

    E eu me condenando por pregar isso em absoluto. A tristeza é necessária para se refazer. E eu me valho dela.
    Na hora de resetar a minha máquina e ligar de novo, só eu sei o quanto ganho com isso.
    Obrigada por valorizar isso! Adorei!
    Carol Roxo

    Responder

  14. Excelente, Ná! Assim como tudo na vida tem o lado bom e o ruim, sempre haverá perdas e ganhos. Às vezes as perdas prevalecem, faz parte!

    Em paz com a vida
    E o que ela me traz
    Na fé que me faz
    Otimista demais
    Se chorei ou se sorri
    O importante
    É que emoções eu vivi…

    Responder

  15. Filha,

    O meu comentário não vale muito, mas é sem comentários.

    Te amo.

    Mainha.

    Responder

  16. Lindo, sincero, honesto e seguro. Com um poder de personalidade invejável. “É preciso ficar triste” leva-nos a uma reflexão inusitada. Lembro-me bem, quando viajava e deixava minhas filhas novinhas. Sentia uma espécie de angústia que somente uma conscientização do dever me trazia força que muito me ajudava seguir com força e bravura em busca do meu objetivo maior, o trabalho. Respaldado nos grandes pensadores que afirmavam “Só o trabalho é capaz de produzir riqueza e dignidade”. Logo logo descobria que a alegria de voltar e estar junto da família era, portanto, uma alegria compensadora. Citei essa historinha como exemplo mas esse texto de Nardele será sempre uma fonte para tantos outros.
    Parabéns, fiquei com inveja (no bom sentido) não precisa escrever mais nada, pelo menos nesses dois dias.
    Abraços,

    Raimundo

    Responder

  17. Penso Tanto em Você…!

    Penso tanto em você/ não pergunte porquê, se existe razão…oh amor, nem sei se sei.
    Não há vida na gente, se a gente não sente/ a dor tão doente/ que faz tanto medo.
    Deixe-me ir embora/ chegou minha hora/ do jogo sem bola, da falta na mão.
    Não pergunte não amor/ não me cause tanta dor/ Porque penso em você?
    Oh amor…nem sei, se SEI.
    …Penso tanto, em você.

    Nardele, essa letra tem tudo a ver com seu texto. É mais ou menos por ai!

    Dedico-lhe, por tanto.

    Raimundo

    Responder

  18. Posted by Chicko on 1 de Março de 2012 at 13:00

    Do mesmo jeito que existem pessoas eternamente tristes, introspectivas, existem outras eternamente alegres. Felizes delas.
    .
    A introspecção as vezes atrapalha, nos paralisa, ficamos pessimistas. Que sejamos felizes eternamente. Pra quem não consegue, é uma pena.
    Leitores de Sartre choram horrores contando os dias até a morte, enquanto os verdadeiros religiosos (alienados?!) são felizes, com sua certeza da “salvação”. O que você escolhe? A angústia ou a felicidade? Os dois? A que preço?
    .
    Não tem jeito…A felicidade, como uma droga, vicia quem a sente. É buscada com mais afinco a cada dose sentida. O mesmo digo das vitórias…Os “altamente competitivos” não pensam em outra coisa.
    .
    Se contentar com a derrota? Viver em baixas expectativas?
    .
    A felicidade não da espaço a derrota, nunca. Somos sempre vencedores.

    Responder

  19. Simplesmente a mais pura verdade este seu texto Nardele. As pessoas acham que devem estar alegres o tempo todo ao invés de assumir sua tristeza. Iludem-se de que essa é a melhor forma de vencer qualquer obstáculo.

    Eu, particularmente, tenho como lema de vida escolher estar feliz SEMPRE! Porém, ninguém está 100% feliz. Quando estou triste ou reflexivo, procuro ficar quieto em meu canto, em silêncio, analisando, refletindo e tentando aprender com a minha tristeza. Mas, procuro ser com as pessoas que me rodeiam da mesma forma que sou quase todos os dias. Sorridente, brincalhão, bem humorado etc. Apenas quem me conhece bem sabe quando eu estou triste.

    Não que eu crie uma falsa alegria, apenas prefiro alegrar aqueles que me rodeiam para assim, dessa forma, driblar a minha tristeza.

    Parabéns pelo seu texto e pelas suas palavras, bem lúcidas e inteligentes.

    Abraço!

    Responder

  20. Posted by Regina on 3 de Março de 2012 at 15:48

    Parabéns, Nardele! Você, como sempre, nos brindando com textos e comentários inteligentes, oportunos e maduros, a respeito de acontecimentos, valores, comportamentos e sentimentos, provocando em cada um de nós momentos de alegria, orgulho, nostalgia e muita reflexão.

    Responder

  21. Posted by Cá Moraes on 9 de Outubro de 2012 at 21:59

    Obrigada.

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: