Confusa nota mental

Havia tantas dela dentro de uma só. E tantos pensamentos diferentes. Ela falava tanto consigo que não se ouvia. Estava pra ficar louca. Eram muitas vozes, todas se contradiziam. Até que um dia ela descobriu uma voz até então abafada dentro dela que falou baixinho: “você sabe muito bem o que fazer. Quando chegar a hora, simplesmente faça”. E todas se calaram e pararam pra pensar no que tinham acabado de ouvir. O que quer que decidissem, sabiam que aquela voz estava lá, e que podia voltar a falar mais alto novamente.

5 responses to this post.

  1. Posted by Marcus Fabricio on 24 de Outubro de 2011 at 17:34

    Excelente! Bela descrição da multiplicidade e diversidade do ser feminino.

    Responder

  2. Além de tudo vc Nardele escreve muito bem. Bravo!

    Responder

  3. Não abandone o blog =/

    Responder

  4. Posted by Abel Carneiro on 22 de Novembro de 2011 at 13:32

    Se algum dia tiver capacidade de escrever tão bem quanto, serei jornalista. Por enquanto, mal sei o posicionamento das teclas e deixo esse comentário.
    Nardele é ótima.

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: