Archive for Agosto, 2011

Direto e reto

Eu vou me olhar nos olhos bem de perto. Vou enxergar meus erros e minhas culpas. E só elas, não assumo culpa e muito menos frustração de ninguém. Sei o tamanho de quem sou e entendo o tamanho dos problemas. Não os aumento nem diminuo – simplesmente os enxergo. Respiro fundo e sigo adiante.

“Todos esses que aí estão atravancando meu caminho, eles passarão… eu passarinho!” Recadinho meu e de Mário Quintana a quem interessar possa.

‘Tamo aí mandando brasa’, e não é qualquer besteira que vai me esfriar.

Fé em Deus e pé na tábua.

Anúncios

Do amor e do sonho

Eu tive um sonho estranho, intenso, arrepiante. Acordei e fui correndo registrar tudo que lembrava. Acho que foi o sonho mais real que já tive, e ao mesmo tempo o mais surreal. Achei que devia compartilhar com vocês.

* * *

E aí eu entrei no salão. Não sei se tinha muitas pessoas, não sei se tinha pessoa alguma. Mas havia um palco, e lá, sim, havia alguém. Um homem. Ele era sábio, parecia ter vivido a eternidade inteira pra carregar tanta serenidade. “Eu já vi tudo, sei como funciona. Não tenho pressa nenhuma”. Ele parecia dizer isso só de olhar pra mim. E começou a falar sobre o Amor.

“O Amor é arrebatador”, dizia ele. “Mas ao mesmo tempo é um oceano infinito de calma e paz”, e me arrepiei. “Ele vem pra te levar pra casa. Pro conforto, mesmo se for um Amor enlouquecedor. Mesmo se te tirar o sono, mesmo se te matar de saudade. O Amor é guerreiro, incansável, implacável. Quando ele se apresentar de verdade você vai olhar pra ele e vai quase sentir medo. Mas é um quase-medo tão tênue, que não será medo, será respeito. O que haverá diante de você é pra respeitar. Ele vai te dizer: ‘Quando você realmente me conhecer, vai perceber que jamais imaginou que eu existisse’. E você vai finalmente entender que toda correnteza onde você se afogou e sofreu era lama. E vai passar na sua frente um filme. Não do que você viveu, mas do que vai viver. E você vai ficar tão encantada, e vai querer começar logo.

O Amor não é ansioso, o Amor não faz mal. O Amor é exigente. Mas você vai querer fazer tudo por ele, sem que ele precise te pedir o que quer que seja. O Amor não vai encontrar barreira alguma. Se encontrar, ele pode demorar, mas vai contornar todas, uma a uma. E só há de se apresentar quando tiver feito todo o trabalho que for necessário pra sua chegada definitiva. Quando o Amor olhar pra você você vai sentir que está sendo visto por inteiro, e sendo compreendido. Ele será construído. E levará tempo. Não vai doer, não vai violentar. As paixões violentas, as doentias, tudo isso vai ficar para trás. E você vai entender o que é poeira e o que é ouro. E não vai perder mais nenhum minuto. O Amor, minha querida, vai te surpreender.”