Novo Universo

Hoje é o Dia Nacional das Artes. Visitei o Museu Rodin novamente. Pra quem não é de Salvador, preciso explicar: o Palacete das Artes, um lugar lindíssimo aqui na cidade, está abrigando uma exposição de Auguste Rodin, “Homem e Gênio”, que vai ficar por aqui por 3 anos, começou no fim do ano passado. Esta é a primeira vez que o Museu Rodin Paris concorda em ceder por tanto tempo as peças para uma exposição. São obras em gesso, mármore e bronze. Lindas, todas, claro. As famosas O Beijo, O Pensador, A Defesa, O Desespero e muitas outras estão lá. A entrada é franca e o deleite é infinito. No fundo do palacete tem um Café que é um sonho. A visita toda é um prazer.

O Beijo

O Pensador

A Defesa

Um PS importante depois da observação de Aline Castelo Branco nos comentários (bem lembrado). Não é permitido fotografar nem filmar a exposição. As fotos são do site do Palacete e da divulgação, e são as mesmas que estão no catálogo. Outro detalhe: não vá de salto alto! Eu não sabia e fui, e tive que trocar os sapatos pelos “propés”, aqueles “saquinhos” de pano com elástico, que parecem umas touquinhas.

Mas eu queria registrar também minha ignorância, eu que até hoje não conhecia Berthe Morisot. Ela (Sim! Ela!) era minoria no mundo tradicionalmente masculino nas artes – da pintura em geral. Viveu no século XIX, morreu aos 54 anos. Mas mais importante do que saber sobre ela, a princípio, é conhecer a obra. Estou encantada.

Caça às Borboletas

No Jardim em Maurecort

Eugène Manet e sua Filha Julie no Jardim

Esconde Esconde

Feliz Dia Nacional das Artes!!

12 responses to this post.

  1. Nardele,

    Ferreira Gullar pontuou que “a arte existe porque a vida não basta”. E sou obrigado a concordar integralmente com ele, ainda que aí esteja intrínseco uma dicotomia que por vezes me coloca em dúvida: há, de fato, esta separação?

    Admitir que Berth Marisot e Rodin foram seres capazes de produzir obras tão fantásticas ao ponto de funcionarem como portas de acesso para a realidade dos sonhos, da contemplação e da reflexão é admitir que arte e vida complementam e se beijam no final.

    No twitter a gente chegou a compartilhar rapidamente impressões sobre “A Origem” (Inception) e, mais uma vez, ali, o poder arrebatador da arte (que naquele caso subjulga a técnica de maneira exemplar) nos eleva, durante a fruição, para além das nossa vidas ordinárias, dos nossos compromissos diários, do engarrafamento da Rótula do Abacaxi e de Vanusa errando letra de música.

    Ainda não fui na casa de Rodin, mas vou. Sem salto alto, litera e simbolicamente. rs

    Responder

  2. Posted by Sol Brito on 12 de Agosto de 2010 at 17:55

    Ah, é linda mesmo a exposição!! Visitei na semana passad. Fui levar um amigo que mora no Rio e veio passar as férias aqui..
    Belo passeio, belas peças. Só achei o acervo pequeno, pois já visitei o Museu em Paris onde estão a maioria da sua obra e nem se compara com a quantidade trazida pra cá.
    Mas enfim, vale sim a pena visitar Rodin!

    Um abraço e belo espaço. Te seguindo…

    Sol

    Responder

  3. Posted by Eduardo on 12 de Agosto de 2010 at 17:56

    Lugar mto bom mesmo…fiq atenta que no verão, fim de tarde de domingo, rola um jazz lá….

    Responder

  4. que massa, amanha vou pro museu com escola, vai ser show *-*

    Responder

  5. Posted by aline castelo branco on 12 de Agosto de 2010 at 20:12

    Pode tirar as fotos da exposição do Rodin? Achei que era impossível. Adorei conhecer as obra de arte de Berthe, pelo menos pela tela do computador..rsrsrs
    massa o post!

    Responder

  6. Hum, que post delícia. Já vi algumas exposições de obras do Rodin e é sempre um deslumbre. E adorei os quadros da Morisot, claro. Merci!

    bj
    Rita

    Responder

  7. Ás vezes fico tão triste comigo mesma por ser vencida pela preguiça e deixar de ver coisas tão lindas! Quando estamos viajando somos tão curiosos com tudo e às vezes o que está tão próximo passa despercebido e é adiado indefinidamente… Adorei a dica!!!

    PS não entendi essa do salto! Pour quoi, mon Dieu?

    Responder

  8. Posted by elen on 18 de Agosto de 2010 at 22:04

    amigaaaa! Não to entendendo nada!
    Acabei de “o beijo”, de rodin no museu de belas artes de Buenos Aires… Como ele está na Bahia tb??? Juro… Fermar tá de prova! hahaha
    Um beijo…
    Será que seu tim vai querer me atender amanha? hehe Tomaraaaaaaaa!

    Responder

  9. Posted by Rejane on 20 de Agosto de 2010 at 17:58

    Fui ver a exposição e é realmente muito interessante, mesmo sendo algumas obras os “rascunhos” de Rodin, elas foram feitas pelas próprias mãos do mestre.
    Agora, morri de rir foi com as observações sacanas de meu marido, quando via as obras.
    Tinha sempre uma gracinha pra falar.
    Haja picardia!!
    Na volta de Sampa poste algo sobre a viagem aqui, tá?
    Beijo

    Responder

  10. Posted by Melina on 23 de Agosto de 2010 at 19:20

    Um amigo postou esse link no Twitter dele. Fiquei grata e como leitora compulsiva já lí quase todos os seus posts antigos… Rsrsrs…. Agora, tô “economizando” como faço com os bons livros… Vou lendo devagar, pra ver se não acaba!
    Ah, e hoje vou assistir “500 DIAS COM ELA” que vc elogiou num desses posts antigos. Engraçado como me passava sempre despercebido na prateleira da locadora… Depois conto o que achei dele!

    Beijo de uma desconhecida!

    Responder

  11. Posted by Dailene Santana on 9 de Junho de 2011 at 13:36

    amei amei amei fui na esposição e vi varias obra aki em salvador referente a questão da amiga que diz ter visto ” O BEIJO” em paris e que postou o comentario em 18 de agosto de 2010, as obras chegaram na bahia em outubro de 2010 e ficaram até dezembro de 2012 as obras são as originais tanto que vieram de avião e veio uma equipe francesa pra montar as peças que pelo tamanho nao poderiam vir montadas e tbem pelo material fragil.

    Responder

  12. Posted by Dailene Santana on 9 de Junho de 2011 at 13:39

    a questão do salto é porque o palaceta das artes hoje foi no passado a casa de um comendador que foi tombado pela bahia como patrimoniopo historico e cultural e tem muitos anos o chão é muito sensível por isso não se pode usar salto

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s