Sobre defeitos e pequenos passos

Tem uma coisa que eu preciso registrar. Preparem-se, porque não é pouca coisa. Eu estou conhecendo uma nova Nardele! Talvez não seja exatamente isso, talvez eu esteja construindo uma nova ‘eu’. Vou tentar explicar.

Você sabe qual é o seu maior defeito? Não aquele que as pessoas apontam em público, “ah, eu sou muito perfeccionista, gosto de fazer tudo bem feito!”. Isso lá é defeito? Me poupe, me bata um abacate. “Poxa, eu sou muito ingênua, confio nas pessoas…”. Ah tá, senta e espera Papai Noel. O pior defeito nunca é aquele que parece uma virtude. E eu nem falo dos desvios de caráter, isso já é outra história. Defeito é outra coisa. O meu, por exemplo, é a preguiça.

Eu sou muito preguiçosa. O tipo da pessoa que passa anos com um problema que pode ser resolvido com um telefonema. É meio exagero, mas dá pra ilustrar legal. Preguiça de fazer coisas em prol da saúde, do bem-estar, do bolso, da carreira, da casa. Deu pra sentir, né? Preguiça = auto-sabotagem.

Quando eu disse que estou me reconstruindo, eu quis dizer que resolvi estabelecer como prioridade combater o problema. E olha, não é fácil. Eu sou o tipo da preguiçosa que exercita com afinco a preguiça desde que se entende por gente. Em maior ou menor escala eu sempre fui um pouco preguiçosa, mas eu acho que chega um momento na vida em que isso se torna mais perigoso. Tipo: Ou eu tento mudar ou eu aceito que deixei de fazer coisas importantes na vida, pequenas ou grandes, porque eu sou preguiçosa.

Mas eu volto a dizer, não é fácil! Acho que é tipo cortar um vício. “Cold turkey”, uma expressão em inglês que significa quando uma pessoa quer cortar um vício, ou um hábito, de uma vez só, não aos poucos. Tipo parar de fumar, a pessoa simplesmente nunca mais põe um cigarro na boca. É de uma vez só, cold turkey.

Estou atacando a preguiça assim, cold turkey. Desde que comecei, resolvi que é ridículo deixar sempre pra depois, sempre pra depois, coisas que eu sei que não vou resolver nunca mesmo. Ou eu digo “desencanei, simplesmente desisti disso, nunca farei”, ou eu começo a fazer hoje. Porque tem coisas que só eu posso fazer, se eu não fizer ninguém faz. Não dá pra ficar a vida inteira esperando que os outros tomem nossas decisões.

E quer saber? Tô muito feliz com o método que eu criei. Basicamente é isso, “a partir de hoje eu vou trocar de exercício, em vez de exercitar a preguiça vou exercitar o esforço, sei lá, a atitude”. Tem dado mega certo. E mais do que as decisões importantes que eu tenho tomado, que significam muita coisa pra mim, eu tô feliz com o fato de que eu sou capaz de me superar. Tá o maior papo de auto-ajuda! hahahaha… Mas eu queria que o blog soubesse! Por falar no blog, já viu o título? “Tem que ser agora?” Beeem preguiçosa! Prefiro o endereço, AGORAMESMO.wordpress.com.

Enfim, como diria meu amigo Neil Armstrong (foi mais ou menos isso, não foi, Neil?):

É um pequeno passo para esta semana; um salto gigantesco até o fim do ano.

Eu, descobrindo a lua!

13 responses to this post.

  1. Ná,
    que massa! eu sou suuuuper preguiçosa, mas a inha preguiça é corporal mesmo, não tenho preguiça de trabalho, nem de pensar, nem de tomar decisões. Ainda não sei qual ´o meu maior defeito, de vez em quando me pergunto isso, talvez seja ser um pouco autoritária, impositiva ou inflexível nas minhas opiniões… isso às vezes acaba soando como prepotência e eu tento me policiar!
    Fico feliz com a sua decisão, com certeza ela foi muito sábia e trará grandes reflexos!
    beijosss

    Responder

  2. Posted by nardele on 2 de Março de 2010 at 18:42

    Oi Pa! Que massa sua mensagem! Porque eu acho que muitas pessoas vão pensar que é bobagem, mas de verdade, não é. Talvez os obstáculos pessoais, internos, sejam os mais difíceis de superar, eu acho que sim! E minha preguiça também é muito corporal, mas às vezes eu tenho preguiça de ver TV. É, terrível, eu sei! rsrsrs

    Beijão!

    Responder

  3. Opa, senti firmeza! É isso aí, faz agora. Amanhã tem mais, sempre.

    Parabéns e boa sorte.

    Rita.

    p.s. Mas de vez em quando larga tudo e vai pra praia. Importante.

    Responder

  4. Posted by Rejane ( itapoancity ) on 3 de Março de 2010 at 16:57

    Quem nunca sentiu preguiça que atire a primeira pedra!
    Se eu tivesse orkut criaria uma comunidade: ” sou a rainha da procrastinação” rsrsrs

    Responder

  5. Posted by nardele on 3 de Março de 2010 at 17:19

    Ai Rita, nem me fale, e olha, tá um calor, mas um calor tão insuportável, que só mesmo um mergulho no Porto da Barra pra aliviar! Beijo!

    Rejane, todo mundo já teve preguiça na vida, mas eu era a rainha também! rsrs Beijo!

    Responder

  6. Nardele, acho que tenho algo parecido com isso e sou meio indisciplinado também. Gostaria de ser militar nesse aspecto. Uma espécie de Jack Bauer.
    E como vai de Oscar? Assistiu todos os indicados a Melhor Filme? Eu consegui ver 5 dos 10 até agora, fora alguns outros que aparecem em outras categorias.
    Grande beijo!!!

    Responder

  7. Poxa, acho que nunca me identifiquei tanto com um post… simplesmente porque, logo de cara, eu me vi nesse auto-conhecimento fajuto de “meu defeito é o perfeccionismo”, “meu defeito é pensar sempre no outro e nunca em mim”… pense em alguém que a carapuça serviu… depois, você assumiu esse defeito da preguiça que, ao tempo que fui lendo, fui pensando: “não! Não acredito que ela tá revelando isso. Para!”. E logo depois, de maneira consciente, percebi que tive essa reação porque esse é também o meu defeito e eu não consigo assumi-lo. Aliás, você já deve ter percebido ele pela minha demora em atualizar o blog, não é? Mas, pense pelo lado bom agora… primeiro, você nem é tão preguiçosa assim, pelo menos o blog você atualiza com frequência. Segundo, conhecer e assumir o problema já é mais de meio caminho andado para resolvê-lo. Terceiro, o seu “cold turkey” está dando certo.
    E eu, com esse texto, acabo de ressuscitar as minhas esperanças em mudar.
    Parabéns pelo texto, Nardele. Fantástico! E boa sorte nesse desafio assumido.

    Beijo.

    Responder

  8. Posted by nardele on 12 de Março de 2010 at 15:14

    Oi Pedro! Eu adorei seu comentário! Fiquei pensando “rapaz, será que foi muito bizarro assumir isso assim?” Mas, sabe, foi muito natural. Porque é verdadeiro, eu sou assim, quem me conhece sabe. Eu deixo de sair à noite, pago juros no banco, perco oportunidades, tudo por preguiça. Ou melhor: deixava, pagava e perdia. Porque, honestamente, “cold turkey” é a melhor maneira de cortar um hábito! É claro que tem as pequenas preguicinhas, passar o creme na região dos olhos todas as noites, por exemplo, virou um desafio! Quando eu estou deitada eu lembro, aí já sabe, “amanhã eu passo”. Mas no “grosso” eu tô indo muito bem, muito melhor do que eu esperava.

    E olha, se esse é seu pior defeito, sinal de que você já detectou! Comece hoje. Sério! Comece hoje com vontade. Levante e faça. Você vai ver, a gente se sente bem!

    beijo e volte sempre, e atualize o blog! hahaha

    Responder

  9. Posted by Maslowa on 12 de Março de 2010 at 18:30

    Meu Deus Ná!!!… to passada com essa sua declaração!!!!!… e como eu me vi nela, inclusive!!!!… rs!!!
    Parece que vc me descreveu!!! Adorei!!! vou seguir os seus passos, na verdade eu venho tentando fazer isso a algum tempo…. mas agora toda vez que me der uma preguiça daquelas eu vou lembrar de vc e espanta-la para bem longe!!!!!

    kkkkkkkkkkk!!!…..bjo queridaaaaaaaaaaaa

    Responder

  10. Posted by lucinha on 3 de Junho de 2010 at 21:33

    Menina, vc nao tem noção,do que esse seu blog ez comigo em apenas um dia, hoje pela manha acordei e vim a net,digitei como curar a preguiça,quando abri seu blog,nooossa, mudou tudo em mim, axei que fosse unica a ter preguiça mental e corporal,até verbal,pq tem dias que nem falar eu quero rsss….pois quando sai da net, bati na mesa e disse, vou seguir o conselho do blog,sacudi a preguiça,dei um chega p lá nela e disse sai,a partir de agora nao quero mais sua cia, estudei a tarde toda e nem se quer dormi, fui caminhar agora de noite e acredite, ja até fiz um curriculum para enviar para alguns amigos agora mesmo, obrigada, vc me ajudou muiiiitoooooooowww.além do que vc é lindaaa, beijux,ah, e nao deixe de escreve, as vezes agente é quem pensa que é besteira,mas ajuda muito muita gente.

    Responder

  11. Meu comentário é idem o de acima! rsrs… procurei por “sou muito preguiçosa” para procurar uma solução. Pensando nesse seu método, gostei!

    Boa sorte com esse defeito, que pelo jeito é o de bastante gente!
    bjs

    Responder

  12. Demais! Também sofro com a preguiça, é tenso; perdi muita coisa com isso. Esse post é de 2010, gostaria de saber quais transformações você sofreu de lá pra cá, hahaha. Já é uma pessoa mais ativa? Mudou radicalmente? Beijão.

    Responder

  13. In either case, the commercial borrower is likely to benefit
    by Thinking Outside the Bank. ^This gave rise to Multiple Indicator
    Approach whereby all the above factors are analysed while framing monetary policy.
    A car can give you an edge to achieve your dreams by putting you
    on wheels. The more risk you have the less favorable terms or financing you
    will get.

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: