Vaninha Atenciosa – guarde este nome e depois corra

Agora eu dei pra anotar no celular os assuntos sobre os quais quero escrever no blog. Assim resolvi a questão do bloquinho de notas, mas continuo sem poder registrar nada ao volante. Mas tudo bem, isso não tira meu sono, então sempre posso resolver amanhã ou não resolver nunca. Aliás, tenho várias questões pendentes, que sei que não resolverei nunca. Poderia colocar isso como meta para 2010… Por falar nisso, 2010, vê se vem mansinho, porque 2009 me atropelou e ninguém anotou a placa.

Como eu ia dizendo, tenho vários assuntos pra escrever, mas quando sento aqui eles não fluem. Pelo menos não fluíram ainda. Tem o episódio de Vaninha atenciosa, que é garçonete do Eu Vi, na Pituba. Conhecemos a figura no Chá de Lingerie de Elen (que ela sugeriu mudar o nome pra Cachaça de Lingerie, que de fato é bem mais apropriado). A “Cachaça” foi numa salinha vip, toda reservada, parecia uma sala de estar de alguém “com posses”. A gente já tinha chegado quando entra Vânia na nossa saleta, se apresentando, toda dona de si e de todos, trazendo cardápios e toda a boa vontade do mundo. Bullshit. Nunca fui tão mal atendida. Quase que eu peço desculpas por meu pedido não ter chegado.

É que a criatura era meio grossa! Meio grossa não, era grossa e meio! A gente dizia ‘Vânia, eu queria pedir…’ e ela já estava saindo e batendo a porta. Isso aconteceu várias vezes. Outra vez foi ‘Vânia, quero um crepe tal’, e ela dizia ‘agora não posso, estou ocupada’. Se acha que é mentira vá lá e peça pra ser atendido por Vaninha Atenciosa, como ela se classifica. Eu pedi um crepe que nunca chegava. O de todo mundo chegou, menos o meu. Caí na besteira de comentar com Vânia…

– Pô, Vânia, o crepe de todo mundo chega, menos o meu, né!

– É. Não posso fazer nada.

Vânia era por aí. Até que no fim da festa, todo mundo pagando suas contas e indo embora, ficamos apenas as quatro amigas mais próximas. Vânia entrou com a maquininha do Visa, Elen já meio tonta (eu sou gentil, né amiga?), dançando e cantando. Vaninha Atenciosa se empolgou.

– Isso, menina, case mesmo, casar é ótimo!

– Você é casada, Vânia? quis saber a noiva.

– Não. Fui casada. 18 anos. Mas é ótimo.

Todas nós achamos um pouco contraditório, 18 anos casada, a pessoa se separa e diz que é ótimo. Vá lá. Pedimos pra Vânia contar mais sobre a experiência dela. E o porquê da separação (a essa hora éramos íntimas, já).

– Ah, era ótimo sim… mas ele era meio violento. Débito ou crédito?

Todo mundo se entreolhou, a coisa foi ficando feia. Daí pra frente foi “ele me batia”, “ele me traiu com minha melhor amiga”, e fechou com chave de ouro: diante de quatro amigas ela solta “nunca confie em amiga nenhuma, Éli“.

A essa altura nada mais era absurdo e o fim surreal da noite foi ela dançando e pulando abraçada a Éli, pediu telefone, orkut, e-mail e queria as fotos que tiramos com ela (não podíamos deixar passar a chance de ter uma foto com Vaninha Atenciosa).

Tá vendo? No fim das contas, um dos meus assuntinhos guardados na gaveta acabou saindo hoje, meio ‘na tora’.

Advertisements

4 responses to this post.

  1. Posted by paulabarouchel on 20 de Outubro de 2009 at 20:32

    AMEI!!!!!kkkkkkkkkkkkkkk!

    Vaninha atenciosa é a mulher!hahahahha! Você só esqueceu de dizer que em todo barzinho ou restaurante uma pessoa muito parecida com “vaninha atenciosa” está nos atendendo!

    Espero que Éli não dê atenção a observação da querida Vaninha de não confiar nas amigas!rs!

    Responder

  2. Vaninha foi a surpresa da noite: no início, pelo mau humor, grosseria, distanciamento, cara de pau; no fim, pelos conselhos, histórias, abraços… Naquele momento, Vaninha era uma de nós!

    Responder

  3. Ê Baiuca festiva… sabe outro lugar onde também é excelência em atendimento? Praia do Forte. Ah, como é bom ser atendido no Sousa, no italiano, no Tango. Todo sujeito que resolve ser religioso, deveria passar uma semana em PF. Se não surtar, está apto a virar, no mínimo, monge budista.
    Parabéns, Nardele! Pelo texto divertido e pela sua paciência oriental.

    PS: vi lá sua solicitação no blog. Tô numa fase preguiçosa danada – quase um garçom pra trazer a conta. mas prometo que vou correr agora.

    Responder

  4. […] contar hoje. Aqui no blog já registrei um fato que ocorreu comigo, algumas amigas e a garçonete Vaninha Atenciosa (que de atenciosa não tinha lá muita coisa). A história de hoje se […]

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: