Toda preguiça será censurada

Eu estou ouvindo, lendo, recebendo e-mails de pessoas fazendo uma feroz campanha contra o filme Os Normais 2. Todas essas pessoas (baianas) estão revoltadas e se sentido discriminadas pelo fato do filme fazer uma piada com os baianos, quando alguém pergunta “o que dá um cruzamento de bicho-preguiça com um ser humano? Um baiano de suéter”. Eu não vi o filme. Mas tenho a impressão de que eu teria dado risada. Não muita, porque a piada não é tão boa, sei lá, vai ver que é, eu acho aqueles dois muito engraçados. Mas a questão é “qual é o problema?” A gente adora rir das piadas que fazem sobre grupos. Piada de loira, piada de português, piada de judeu, piada de pauliiiista, meu, piada de japonês… e piada de baiano não pode? Que besteira. E tem mais. Eu detesto, me arrepio só de pensar em qualquer forma de censura. Eu sou jornalista, não tenho idade pra ter vivido o horror da ditadura, e nem posso imaginar o que é proibir o acesso a uma obra porque ela disse uma palavra ou contou uma piada que alguém achou inadequada. Outro dia recebi um e-mail pedindo pra fazer parte de um abaixo-assinado que tinha como objetivo proibir a exibição de um filme porque falariam assim ou assado de Jesus Cristo. Bobagem. Bo-ba-gem. Quem tiver mesmo fé não vai se abalar com um filme, e se for desrespeitoso não vá ver. Eu já estou aqui indignada porque acordei 11 horas, coisa que detesto, perder minha manhã de sábado! Eu devo ser mesmo uma baiana-bicho-preguiça.

Advertisements

6 responses to this post.

  1. Não há coisa que eu deteste mais do que a falsa moral. As nossas diferenças culturais são fabulosas e juntas têm um nome: Brasil. Falar do outro, seja colega de trabalho, parente ou um paulista, faz parte do ser humano. Brincar com essas diferenas: um sotaque, uma característica física ou qualquer outro aspecto da cultura de um povo, é saudável!
    Acho que as pessoas que mais se incomodam com a “preguiça” baiana são as que realmente devem ser preguiçosas, acomodadas. Basta bom senso para saber que nem todo carioca é surfista, nem todo gaúcho gosta de chimarrão, nem todo mineiro come quietinho e nem todo baiano dorme 20 horas por dia numa rede (se é que existe um que faça isso!). Características como essas são construções culturais que ganham força com o tempo, mas não são a tradução única daquele local. O que vi de paulista preguiçoso em São Paulo, quando fiz faculdade lá, não tá no gibi.
    Beijãoooooooooooooo!

    Responder

  2. Posted by Luciana on 8 de Outubro de 2009 at 20:43

    Assisti Os Normais e A D O R E I ! É aquele filme pra vc ver numa sexta a noite, depois de um dia estressante de trabalho e depois ter o q qomentar qdo sentar mais tarde no barzinho, sabe?. Vi com meu marido e a gente ria depois só de lembrar das bobagens. É tanta bobagem, tanta coisa sem nexo e sem cabimento que fica engraçadíssimo, apesar de achar os dois muito desengonçados e sem graça. Talvez seja a magia do cinema que vc sempre fala. bjs

    Responder

  3. Sou baiano, adoro OS NORMAIS, vi o filme, sou preguiçoso e gostei da piada!

    Quanto ao e-mail que pede a proibição do filme que mostra Jesus transando com os apóstolos, confesso que fui eu quem mandou pra ti. Também sou contra a censura, mas tudo tem limite, né Nardelita?.. Essa do Cristo foi flórida!”

    Responder

  4. Posted by Nena on 14 de Outubro de 2009 at 4:16

    Pequenaaaaaaaa
    me divirto, sento e passo meu momento lendo seu blog…me faz feliz!!!!!!!!!! me faz muitooo saudosa..:-(
    mas e sempre gostoso
    amoooo

    Responder

  5. Posted by klaus on 17 de Setembro de 2011 at 18:39

    Fala sério! Não sei para que tanto drama assim, é apenas piada, assim como há com outras pessoas. Sou baiano, achei a piada super engraçada. tenho orgulho de ser baiano e nem, por isso me incomodei! Piada Divertida

    Responder

  6. piada idiota. Sou baiano e não achei o pingo de graça na piada, se eu fosse de outro estado com certeza teria a mesma opinião. Pense: O que dá o cruzamento de bicho preguiça com ser humano? um baiano de sueter… tao engraçada quanto aquelas piadas norte americanas do Noc Noc, who is there. Agora não gosto quando chamam baiano de preguiçoso assim como cearense nao gosta de ser chamado de cabeçudo, gaucho de ‘viado’ e carioca de ladrão. Enquanto nos ofendemos, o exterior pensa que nossas mulheres sao putas e os homens são, a grande maioria, travestis. Bravo!

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: