Archive for Setembro, 2009

Absolutamente nada

Escrever sobre nada é a tarefa mais subestimada de que me lembro agora. Sentar e escrever qualquer coisa não é tão simples quanto parece, ou quanto deveria ser. Sol, chuva, calor, amigos, animais de estimação, segredos, amores. Ter muito assunto limita muito as possibilidades. É paradoxal mesmo, e não faz sentido. Por exemplo, agora estou dentro do meu quarto, diante de uma parede que deveria ser vinho, mas que por conta de uma mistura malsucedida de cores se transformou num bordeaux. Bordeaux… Nunca tinha pensando que esta cor da qual não gostava muito é exatamente isso, bordeaux! Agora já estou gostando mais. A parede do meu quarto é bordeaux. Qualquer pessoa gostaria de ter um detalhe bordeaux no quarto. Detalhe porque é uma parede só, não as quatro. Voltando: estou diante da minha adorada parede bordeaux, quarto recém arrumado, roupa de cama nova, alguns porta-retratos, faz calor e o ventilador está no chão, desligado. Sei lá. Não sei porque não ligo, mas também não quero pensar nisso agora. Comprei um livro novo ontem, estou ansiosíssima, comecei a ler e parece muito interessante. Mas agora estou muito ocupada escrevendo sobre nada, e infelizmente não posso parar. Lá fora, meus queridos vizinhos ouvem músicas que poderiam ser trilha sonora de um filme Z. Ou colocaram no volume super turbo, ou o vento traz todo o som pra cá. O vento carrega o som, caso vocês não saibam. Mas está fazendo calor e não venta, o que leva à óbvia conclusão de que o volume é turbo. 17 linhas de nada. Começo a criar esperanças. Está rendendo. Minha meta é escrever um livro. As esperanças arrefecem, e me dizem pra procurar um assunto urgentemente. Talvez se ele surgir agora, eu consiga salvar minhas 19 linhas. Se não, vou precisar apagá-las e fazer tudo de novo. Estava até gostando desse exercício…

Escrito em 27/12/08.

Cada um com seus problemas

– Oi!

– …

– Tá sempre por aqui?

– Jura que vai atacar com essa cantada?

– Não, é sério, é que acho que não é a primeira vez que te vejo.

– Nunca estive nesse bar.

– Então deve ter sido em outro bar, mas tenho certeza de que já te vi. Ou talvez a gente tenha sido colega de escola… você não estudou no Instituto da Infância Alegre?

– Não.

– Então é da academia… Malha na Perfect Body Fitness?

– Não.

– Trabalha na Rua do Ornitorrinco? Toma café na Pão Quentinho? Faz compras no Barato Diário?

– Não, não e não.

– Não pode ser. Nunca esqueço um rosto quando o vejo uma vez.

– Olha, me desculpe, mas a gente não se conh…

– Claro! Lembrei! Já sei de onde te conheço!

– Lá vem. A resposta é não…

– Você estava presa no mesmo engarrafamento que eu ontem! Na Avenida Grand Ville! à altura da Pão Quentinho!

– Antes ou depois do semáforo??

– Antes, mas você conseguiu passar no sinal amarelo, um babaca me fechou e eu fiquei.

– Era meu noivo, ele estava me seguindo. Ele anda desconfiando de mim.

– Ele te segue? E você sabe? Ele sabe que você sabe?

– Eu finjo que não sei. Mas ele não disfarça. Vive no meu encalço.

– E onde ele está agora?

– Ficou lá fora. Não olhe agora, está de camisa preta com um número estampado atrás.

– Tô vendo uma camisa com número 24, mas é rosa. Brincadeira, estou vendo ele.

– Voilà.

– Isso está esquisito. Seu noivo lá fora te vigiando, você aqui sabe disso, está conversando com um estranho há uns 10 minutos e tudo bem?

– Ele veio arrumar pretexto pra me vigiar, estou dando!

– Então vem cá que eu te dou um pretexto melhor…

– Se triscar em mim leva!

– Qual é, você está a fim…

– Me solta! Detesto barba no meu pescoço! Não aperta minha cintura desse jeito senão eu grito… Não faz assim!!

– Tudo bem, tem razão, seu noivo parece meio chateado.

– Meu noivo…?

– Sim, está olhando em nossa direção, cara de pouquíssimos amigos.

– Ele não é violento…

– Mas isso não está certo, afinal eu já sei que você é noiva, eu não me envolvo com mulheres comprometidas. Foi um erro estar aqui até agora… me desculpe, é melhor eu ir.

– Eu é que dei muita trela, a culpa não é sua, fique tranquilo, ainda não acabou seu drink!

– Tudo bem, eu vou dirigir mesmo…

– Se você for vou me sentir culpada! Acho que fui meio rude!

– Imagina, eu é que fui inconveniente. Seu noivo é seu noivo.

– Eu não sei se ainda amo meu noivo!

– Diz isso pra ele.

– Você não entendeu! Estou me sentindo sufocada, perseguida, invadida! Quero uma emoção nova!

– Você é maluca, seu noivo também! Eu hein?!

– Vem cá! Senta aqui! Não vá embora!

E ele foi sem olhar pra trás.

Ela pagou a conta, saiu do bar, deu as mãos ao noivo, beijou-o calorosamente na boca. Os dois entraram no carro e foram pra casa fazer loucuras e dormir em paz.

Academia, Roberta Sá e cinema (?)

Hoje eu faltei a academia de novo. É que as duas companheiras de fitness também não iam, então o bloco do eu sozinho não foi pra avenida. Só pra compensar que não malhei, comi chocolate, almocei massa e comi jujuba de sobremesa. Uma maravilha! Agora sim!

Estou descobrindo Roberta Sá. Já conhecia uma ou duas músicas e gostava, mas ainda não tinha descoberto, e existe uma grande diferença entre uma coisa e outra.

Estou tendo algum trabalho com a compilação das listas de 10 melhores filmes de todos os tempos que tenho recebido dos ouvintes da Rádio, porque várias pessoas estão respondendo, o que é ótimo. O legal é que já dá pra tirar algumas conclusões do material que analisei até aqui:

1. Nosso público é bem variado, porque poucos filmes foram citados por mais de uma pessoa;

2. Clássico é clássico, e vice-versa;

3. Tem muita gente que precisa começar a assistir cinema antes de selecionar os 10 melhores filmes de todos os tempos. Garfield 1? Melhor filme? Faz-me rir, e depois pare o mundo, que eu quero descer!

Pergunta de lascar

Tem um blog indicado na seção de links aí embaixo, que eu conheci hoje e me apaixonei. É de Fabio Hernandez, chama-se Confissões de um homem sincero. Ele é escritor, conhecido, tem livro lançado, e seu blog é uma constante provocação.  Logo que entrei me deparei com a seguinte pergunta: “O caso de amor deve acabar antes que a paixão se extinga?” Ele tira a reflexão do filme “Lua de Fel”, de Roman Polanski, que obviamente veio à tona depois da polêmica prisão do cineasta na Suíça. A frase é dita numa determinada cena, e Fabio trouxe à discussão. Vale a pena entrar no blog, que está sempre atualizado.

Pas trop, Trotro

Depois de 15 dias em outra dimensão, estou de volta à minha vida. Minha irmã, meu cunhado e meu sobrinho foram embora ontem de volta à França, e a casa se transformou de novo. Agora parece com aquela que existia antes da gente saber que eles vinham. Já fiz as unhas, cabelo, depilação (eu e meu excesso de detalhes, tsc). Vou retomar meu livro, a academia, organizar 1.537 coisas… Mas tá fazendo uma faaaaalta aquele burburinho! Passinhos no corredor, o entra e sai, as infinitas idas ao Shopping Barra a qualquer pretexto, até o choramingo a cada duas horas. Assistir L’âne Trotro, o burrinho que dizia “Regarde, Nonours! C’est rigolo de marcher sur la neige!” Aiai. Na verdade, é mais um ui.

Trotro e Nonours nas férias de Estebinho

Trotro e Nonours nas férias de Estebinho

Woody! Desculpe, Woody!

Aí, tá vendo?? Não coloquei nada de Woody Allen, meu preferido! Nem Alfred Hicthcoooooooock…. Meu Deus, sacrilégio. Tarefa inglória.

Quais são os seus 10 filmes prediletos?

Eu preciso fazer uma lista com os 10 melhores filmes de todos os tempos na minha opinião. Isso lá é coisa que se faça? Você escolhe 10 e elimina os outros? Mas foi my boss que me pediu… Eu achei que fosse fácil, mas sabe de uma coisa? Eu não sei se consigo. Quando começo a pensar em filmes que eu adoro tudo bem, mas quando se trata de selecionar apenas dez… me dá uma aflição horrorosa. Sem pensar muito, eu iria dizendo de cara: Cantando na Chuva, O Poderoso Chefão (I, II e III), Apocalypse Now, O Fabuloso Destino de Amelie Poulain, Kill Bill (I e II), Acossado, Ladrões de Bicicleta, Era uma vez na América… parei. Parei parei parei! Tem pelo menos uns 200 na ponta dos dedos pedindo pelo amor de Deus pra entrar na lista, mas eu parei, senão outros 200 se colocam na fila. Resultado: estou em apuros!

Mas essa é uma pergunta bem difícil, não? 10 filmes prediletos??

PS: Filmes em sequência contam como um só, pelo menos isso…

Momento mágico

Momento mágico!